26 fevereiro 2010

BALADA DA NEVE


Photobucket

Photobucket


Já ando há tempos com a ideia de fazer uma postagem com este poema de Augusto Gil, que muitos de nós aprendemos na escola primária.
Hoje decidi-me.
Quanto à pergunta que o poeta faz no final, já a fiz muitas vezes!...
Mas, eu sei que há uma razão para tudo, mesmo quando eu não entendo. E sei também, que a vontade de Deus é soberana e perfeita.

Batem leve, levemente,
como quem chama por mim...
Será chuva? Será gente?
Gente não é, certamente
e a chuva não bate assim...

É talvez a ventania;

Mas há pouco, há poucochinho,
nem uma agulha bulia
na quieta melancolia
dos pinheiros do caminho...

Quem bate, assim, levemente,
com tão estranha leveza,
que mal se ouve, mal se sente?
Não é chuva, nem é gente,
nem é vento, concerteza.

Fui ver. A neve caía
do azul cinzento do céu,
branca e leve, branca e fria...
Há quanto tempo a não via!
E que saudades, Deus meu!

Olho-a através da vidraça.
Pôs tudo da cor do linho.
Passa gente, e quando passa,
os passos imprime e traça
na brancura do caminho...

Fico olhando esses sinais
da pobre gente que avança,
e noto, por entre os mais,
os traços miniaturais
de uns pézitos de criança...

E descalcinhos, doridos...
a neve deixa inda vê-los,
primeiro, bem definidos,
depois em sulcos compridos,
porque não podia erguê-los!...

Que quem já é pecador,
sofra tormentos... enfim!
Mas as crianças, Senhor,
Porque lhes dais tanta dor?!...
Porque padecem assim?!...

E uma infinita tristeza,
uma funda turbação
entra em mim, fica em mim presa.

Cai neve na natureza...
- E cai no meu coração.

7 comentários:

  1. AGRADEÇO CARINHOAMENTE AS SUAS VISITAS, MINHA AMIGA.
    VOU TE ESPERAR NOVAMENTE.
    VIAJE PELOS BLOGS.
    CARINHOSAMENTE,
    SANDRA.
    VOLTAREI E TE LEVAREI PARA O BLOG SINAL DE LIBERDADE.
    HOJE NÃO POSSO. MAS NA PRÓXIMA SEMANA VOLTAREI.
    CARINHOSAMENTE,
    SANDRA

    ResponderEliminar
  2. GENTE É UM SER MUITO ESPECIAL, EMBORA COMPLICADO, AS VEZES.
    DEUS É O NOSSO MELHOR AMIGO..
    SEMPRE TÃO PERTO DE NÓS. NOS PROTEGENDO DA DOR DAS TRISTEZAS.
    CARINHOSAMENTE,
    SANDRA

    ResponderEliminar
  3. Oi Ceu
    Passei pra compartilhar de mais um fim de tarde e encontro essa poesia melancólica que mostra a grandeza de Deus, mesmo que nao a entendamos.
    Que consigamos nao deixar que a neve congele nosso coração e assim teremos condiçoes de espalhar calor aos pequeninos.
    meus abraços

    ResponderEliminar
  4. Fiquei completamente fascinada pelas lindíssimas imagens e pela qualidade dos registos. Parabéns minha querida amiga!!!
    Jinhos ternos,
    Mariana

    ResponderEliminar
  5. Minha doce e linda amiga Maria do Céu, em primeiro de tudo quero agradcer a sua visitinha no meu blog, obrigada pelo carinho ,obrigada pela doce e linda amizade, obrigada por ser essa pesssoa linda e especial...
    Adoro este poema desde pequena, e que bem ficou com a linda imagem da neve, parabéns minha doce e fofa amiga...
    Que Deus abençoe este restinho de dia...
    Beijocas doces e fofinhas...
    Sempre amiga...
    LILA

    ResponderEliminar
  6. Esta balada é dos poemas mais bonitos que conheço, pelo significado que tem. As imagens não podiam ilustrá-lo melhor porque estão maravilhosas!!!
    Jinhossssssssss

    ResponderEliminar